O que é Kakebo e como usar para revolucionar as finanças

Quer saber o que é e como funciona o Kakebo?

Esse método japonês para economizar é uma boa opção para quem busca maior controle sobre as finanças. Então, é ideal se você ainda não fez as pazes com o orçamento, chegando ao fim do mês sem dinheiro.

Uma das vantagens é que o Kakebo não é difícil de ser colocado em prática. Mas é necessário ter comprometimento na hora de registrar todas as despesas.

Neste artigo, você vai entender o que é o Kakebo, como usá-lo e onde encontrar o seu. Vamos nessa? Siga a leitura.

O que é Kakebo

Kakebo é um método japonês utilizado para economizar dinheiro. Ele funciona como se fosse uma agenda financeira, que pode ser física ou digital, com tabelas para registro e análise de receitas e gastos.

Mas o seu diferencial é o foco na economia que o indivíduo deseja realizar por mês, e não no orçamento disponível depois de pagar todas as contas. A palavra Kakebo, em japonês, pode ser traduzida como livro de contas domésticas.

O método foi originalmente adotado por Hani Motoko, que nasceu no século 19 e foi considerada a primeira jornalista mulher no Japão. À época, no país, as mulheres eram responsáveis por administrar a economia familiar, utilizando o dinheiro disponível da melhor maneira possível.

Até hoje, é um método que continua eficaz para organizar as finanças  — e fazer com que você guarde dinheiro todo mês. 

No livro Money Minded Families (John Wiley & Sons, 2020), Stephanie Mackara afirma que o Kakebo segue um processo similar ao orçamento. “Mas ao invés de olhar primeiro para o que está sendo gasto, cada mês começa com foco em quanto você gostaria de economizar e o que precisa fazer para alcançar essa meta”, declara a autora.

Como usar o Kakebo

Agora vamos à parte prática: como usar o Kakebo para gerenciar o seu dinheiro. Descubra abaixo o passo a passo para começar.

1. Categorize as suas despesas

O primeiro passo é registrar as despesas de forma diária ou semanal em categorias. A ideia é manter o controle financeiro o mais simplificado possível.

Por isso, quanto menos categorias, mais controle você vai ter sobre as finanças. No Kakebo, geralmente são utilizadas quatro categorias de gastos:

 

  • Sobrevivência: alimentação, transporte, educação, medicamentos, itens de higiene
  • Cultura e lazer: livros, shows, cinema, espetáculos, visitas a museus
  • Extras: bares, restaurantes, viagens, roupas, aparelhos eletrônicos
  • Imprevistos: emergências financeiras, como despesas médicas urgentes e consertos de carro.

 

Organizar as categorias no Kakebo permite uma visualização ampla sobre as suas despesas.

2. Defina prioridades

Depois de categorizar as suas despesas, é hora de analisar quais são as contas mais importantes, que não podem ser eliminadas do orçamento. Aqui o objetivo é justamente manter as prioridades e cortar os gastos que não são essenciais.

3. Analise o destino do seu dinheiro

Ao mesmo tempo e que você define prioridades, é importante identificar para onde o seu dinheiro está indo. Dessa forma, fica mais fácil fazer um diagnóstico da gestão de finanças pessoais.

Quatro perguntas devem ser utilizadas nessa hora:

  • Quanto dinheiro você economizou?
  • Quanto dinheiro você gostaria de economizar?
  • Quanto dinheiro você está gastando?
  • O que pode ser mudado no mês seguinte para melhorar?

Por isso, olhe para os registros do Kakebo e faça a reflexão de maneira a otimizar as suas economias.

4. Crie metas de economia

Com o diagnóstico das suas finanças pronto, o próximo passo é criar uma meta de economia. Ou seja: definir quanto você gostaria de economizar no mês seguinte.

É possível definir um valor específico, ou uma porcentagem da sua renda. Com essa definição aliada às estratégias de corte de gastos desnecessários e controle do orçamento, fica mais fácil alcançar a meta.

5. Repita o processo

O Kakebo, assim como qualquer ferramenta de gestão financeira, só é eficaz se for colocado em prática todos os mês. Até porque o objetivo é otimizar cada vez mais o uso do dinheiro  — e aumentar a economia.

Então, inclua o Kakebo na sua rotina financeira. Uma dos principais benefícios é que, com o registro a cada mês, no fim de um ano, você tem uma visão abrangente dos seus hábitos relativos a gastos.

Além disso, com o tempo, você terá uma facilidade maior para economizar durante o mês, seja para criar a sua reserva financeira de emergência, seja para fazer investimentos.