LCA: o que é e como investir?

A Letra de Crédito do Agronegócio é mais uma das modalidades de investimento para quem acredita que o agronegócio é o melhor caminho para investir em renda fixa. As LCAs são muito populares, principalmente por algumas mudanças no mercado financeiro que tornaram essa opção mais atraente, como vamos te mostrar ao longo deste artigo.

A LCA funciona da seguinte maneira: o dinheiro que você investir é captado pelos bancos emissores dos títulos que, então, é emprestado para empresas que atuam no agronegócio. Assim, a diferença da LCA para o mercado de ações é que seu dinheiro não vai para uma empresa específica, como acontece quando você compra ações online.

Nos próximos parágrafos, vamos te mostrar tudo o que você precisa conhecer sobre esse tipo de investimento. Remuneração, custos, vantagens e desvantagens, entre outros. Continue conosco!

Quais são os tipos de remuneração da LCA?

Você pode investir em LCA por três tipos de remuneração: prefixado, pós-fixado e híbrido. Conheça cada uma delas logo abaixo:

Prefixado

Ideal para quem deseja saber desde o primeiro momento quanto vai ganhar ao final do investimento. A LCA prefixada já mostra qual será a remuneração atual da aplicação, permitindo que você calcule o quanto de retorno terá na data de vencimento.

Se encontrar uma LCA com 4% de juros, por exemplo, isso significa que ela se encaixa no tipo prefixado. Embora seja o mais previsível dos tipos, você corre o risco de o valor dos juros não acompanhar indicadores como IPCA e o da inflação, fazendo com que o seu dinheiro perca valor real.

Pós-fixado

Diferentemente da modalidade anterior, a LCA pós-fixada está atrelada a um indexador econômico do mercado, como a inflação (IPCA) ou o CDI. Esse indexador sempre é identificado desde o primeiro momento.

Exemplificando, imagine que encontrou uma LCA que está a “110% do CDI”. Isso significa que esse investimento pode ser em LCA pós-fixada.

Híbrido

Apesar de também estar vinculada a um indexador econômico, as LCAs híbridas também contam com um percentual fixo de juros sobre o dinheiro investido. Ou seja, elas costumam ser identificadas nas corretoras como “IPCA + 5% a.a”, que significa que o investimento irá acompanhar a inflação e adicionar 5% anualmente.

Embora exista uma pequena imprevisibilidade na rentabilidade, apenas a indicação de que o investimento irá render 5% acima da inflação é garantia o suficiente de que seu dinheiro valerá mais ao final do prazo.

Quais são as desvantagens e riscos?

Todo investimento tem seu próprio leque de vantagens, desvantagens e riscos. Com as letras de crédito não é diferente.

Confira na lista abaixo as principais desvantagens e riscos desse modelo de investimento.

  • Alto valor mínimo: assim como acontece no CDB, a aplicação mínima da LCA está um pouco acima de outros investimentos na renda fixa. O papel mais barato desse modelo costuma exigir aplicação mínima de mil reais, por exemplo;
  • Rende pouco menos que o LCI: mesmo que sejam investimentos similares – apenas o destino do dinheiro que muda -, é comum ver papeis LCI rendendo mais do que os de LCA no mercado. Porém, não desanime! Esse tipo de situação é passageira, e nada impede que logo mais as LCAs apresentem maior rentabilidade. Por isso, pesquise sempre;
  • Não pode ser utilizado como margem de garantia na B3: se você tem o perfil moderado e usa suas aplicações em renda fixa como margem de garantia para operações como os contratos futuros, então o LCA não é uma opção para você. Esse tipo de investimento não é aceito como margem de garantia;
  • Prazo longo para resgate: se você busca rendimentos no curto prazo, também não recomendamos esse tipo de investimento. Em sua maioria, as datas de vencimento são longas. Por isso, é um modelo mais indicado para investidores do perfil conservador.

Quais são as vantagens ao aprender como investir em LCA?

A LCA não se tornou tão popular à toa. Existe uma série de vantagens que os investidores têm ao colocar seu dinheiro na Letra de Crédito do Agronegócio. Confira algumas delas abaixo:

  • Garantido pelo FGC: a maioria dos investimentos em renda fixa são garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito. Ele protege investimentos até R$ 250.000 e, caso as empresas envolvidas declarem falência, devolve o dinheiro aos investidores;
  • Isento de IOF e IR: quem investir em LCA está isento do Imposto de Renda, assim como acontece no LCI;
  • Boa rentabilidade: claro que cada título tem sua própria rentabilidade. Enquanto alguns rendem mais, outros rendem menos. Ainda assim, a maioria dos títulos dessa letra de crédito costumam oferecer bons rendimentos, especialmente nos prazos mais longos;
  • Risco quase zero: com exceção dos títulos públicos do Tesouro Direto, as LCAs costumam ser bastante seguras. Isso se deve à proteção exercida pelo FGC.

Como investir em LCA?

Interessou-se pelas diversas opções de Letra de Crédito do Agronegócio? Então fique atento ao caminho que você precisa percorrer para se tornar um investidor do agronegócio.

É a primeira vez que pensa em investir? Então não importa o tipo de investimento, o primeiro passo a dar é a escolha de uma corretora. É ela quem irá intermediar e executar suas ordens de investimento.

Faça uma pesquisa completa das opções, avaliando se há muitas reclamações sobre ela, se é autorizada a operar pelo Banco Central e até mesmo quais taxas de corretagem costumam aplicar.

O segundo passo é considerar seu perfil de investidor. Embora existam variações, normalmente, o perfil se limita a uma dessas três opções: conservador, moderado e arrojado. As próprias corretoras ou assessores de investimentos podem te ajudar nisso, montando um questionário que ajudará a definir qual é o seu perfil.

O terceiro passo é o mais importante: analise os títulos nos quais pretende investir. Veja se os indexadores econômicos estão com estimativa de alta em um futuro próximo, ou se é mais indicado investir nos papéis prefixados. Avalie também as opções de LCA híbrida, a qual é mais segura de te oferecer boa rentabilidade.

Vale estudar também se é possível pagar o valor mínimo sem comprometer o seu dinheiro ou sua reserva de emergência. Nunca coloque sua reserva em risco apenas para fazer um investimento, por melhor que pareça a oportunidade.

Evite também ultrapassar o limite do FGC. Mesmo que pouquíssimo provável, imagine que você tem um milhão em investimentos de LCA, mas eles são perdidos? O FGC lhe devolverá apenas o limite de R$ 250 mil reais. Apenas um quarto do milhão que perdeu.

Por fim, comece a investir! Nunca invista uma quantia muito alta, especialmente se é a primeira vez que está investindo nesse título em específico. Quer conhecer mais sobre LCA e outras modalidades de investimento em renda fixa? Continue conferindo os artigos da Onze