Prazo do Imposto de Renda 2020 e como declarar

Seguir o prazo do Imposto de Renda 2020 é essencial para evitar multas e ficar em dia com o Fisco. Para quem entrega a declaração de IR depois da data limite, a multa parte de R$ 165,74 e pode chegar a 20% do imposto devido.

Além disso, em 2020, as regras da declaração sofrem algumas mudanças. Ficar atento a elas é importante para não cometer erros no preenchimento de dados  — e, como consequência, evitar que a sua declaração caia na malha fina.

Neste guia, confira o prazo do Imposto de Renda, cuidados e novidades da declaração e o que fazer se perder a data limite.

Qual é o prazo do Imposto de Renda 2020?

O prazo do Imposto de Renda 2020 é até 30 de abril, às 23h59. A declaração de IR se refere ao ano-calendário 2019, o que quer dizer que o contribuinte deve declarar renda e bens relativos ao ano passado.

É importante ficar atento ao prazo porque, se a declaração for enviada à Receita Federal depois da data limite, você terá que pagar multa de pelo menos R$ 165,74. A multa não deve ultrapassar 20% do valor do imposto devido.

Em 2020, declarações enviadas no início do prazo receberão restituição mais cedo. êm prioridade no recebimento idosos, portadores de doença grave e pessoas com deficiência física ou mental.

Vale frisar que a declaração do IR é obrigatória para pessoas que tiveram renda tributável superior a R$ 28.559,70 ou renda isenta não tributada na fonte acima de R$ 40 mil em 2019.

5 cuidados com a declaração do Imposto de Renda 2020

Com o prazo do Imposto de Renda 2020 em mente, conheça os principais cuidados para fazer a declaração corretamente:

1. Reúna todos os documentos

Antes de iniciar o preenchimento da declaração de IR, a dica é ter em mãos todos os documentos necessários, como o informe de rendimentos disponibilizado pelo empregador.

Dessa forma, você evita erros e confusões na hora de preencher os dados a fim de evitar cair na malha fina da Receita Federal.

2. Resgate a declaração do ano anterior

Também é aconselhável recuperar a declaração de IR do ano anterior para facilitar o processo de preenchimento de dados. Com esse cuidado, você também reduz as chances de erros nas informações.

A declaração pode ser resgatada no seu próprio computador, se tiver utilizado a máquina no ano anterior para fazer o processo, ou no sistema e-CAC, para quem possui certificado digital.

3. Fique atento às novidades do IR em 2020

Em 2020, as regras da declaração de Imposto de Renda sofrem algumas mudanças. E você precisa ficar por dentro de todas elas não cometer erros.

Confira abaixo as principais novidades do IR em 2020:

  • Possibilidade de realizar doações a fundos relativos ao Estatuto do Idoso e ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) diretamente na declaração
  • Obrigatoriedade de informar a quem pertencem determinados bens e direitos, incluindo CPF ou CNPJ
  • Impossibilidade de deduzir imposto para contribuições previdenciárias pagas por empregador doméstico
  • Prazo estendido até 10 de abril para entrega de declaração para quem deseja pagar a primeira parcela em débito bancário
  • Redução dos lotes de restituição, que em 2020 passam a ser apenas cinco entre maio e setembro.

Na página IRPF 2020, disponível no site da Receita Federal, é possível conferir todas as novidades e fazer download do programa para emitir a declaração.

4. Analise quais são as deduções

Outro cuidado essencial é identificar as deduções possíveis, como despesas médicas e educação. Aqui, mais uma vez, é preciso ter atenção especial a uma das novidades do IR em 2020.

Neste ano, conforme você já sabe, não é mais permitido deduzir gastos dos patrões com a previdência de empregados domésticos.

5. Tenha o apoio de um contador

A orientação e suporte do contador é primordial para não perder o prazo do Imposto de Renda e para fazer corretamente a declaração de IR. 

Pelo fato de ele ser um especialista em leis e tributação, delegar a tarefa a esse profissional é uma forma de garantir que a declaração seja feita de maneira correta. Nesse caso, não se esqueça de enviar todos os documentos ao contador.

Perdeu o prazo do Imposto de Renda?

É primordial entregar a declaração de Imposto de Renda até 30 de abril para evitar multas.

Em março de 2020, o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita (Sindifisco) enviou ofício ao secretário da Receita Federal, José Tostes, para prorrogar o prazo de entrega até 31 de maio.

A solicitação foi feita em virtude da pandemia de coronavírus no Brasil, que paralisa diversos setores do mercado. 

Mas, em 23 de março, Tostes afirmou, por meio da assessoria de comunicação do Ministério da Economia, em entrevista ao jornal Estadão, que não houve mudança no prazo. Então, a data limite para entrega da declaração de IR continua sendo 30 de abril.

Ao perder o prazo do Imposto de Renda, o contribuinte deve pagar multa de atraso, que é emitida em uma DARF, e encaminhar o quanto antes a declaração para regularizar a situação com o Fisco.

Se as dicas foram úteis, compartilhe com seus colegas nas redes sociais e confira outros conteúdos do blog da Onze Investimentos.